Mídia

24/01/2020 - A ilusão da abstinência

Para combater a gravidez precoce, a ministra Damares propõe que os jovens desistam de fazer sexo, em vez de conscientizá-los sobre os métodos conceptivos: um retrocesso inominável

(Matéria de Mariana Ferrari publicada na revista IstoÉ)

EDUCAÇÃO SEXUAL Grávida aos 20 anos, Laís Oliveira diz que os jovens querem orientação e não repressão à sua sexualidade (Crédito: Divulgação)
EDUCAÇÃO SEXUAL Grávida aos 20 anos, Laís Oliveira diz que os jovens querem orientação e não repressão à sua sexualidade
(Crédito: Divulgação)
A ilusão da abstinência
“Não ficar não é careta. Pense duas vezes. Segure a onda. Você pode ir a uma festa, se divertir, mas sem precisar ter relação sexual” Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos
(Crédito:EVARISTO SA/AFP)

Fernanda* nasceu e cresceu no reduto das igrejas neopentecostais, assim como 40% dos 18 milhões de adolescentes brasileiros com idades de 15 a 19 anos, de acordo com o IBGE. Foi dentro da igreja que ela aprendeu a dizer “não” quando o assunto era sexo. Ela chegou à idade adulta em um lugar onde mulheres e homens que estabelecem relações sexuais antes do casamento são uma espécie de decepção para Deus. A abstinência sexual era uma imposição religiosa. Mas, ainda que frequentasse um meio social em que os jovens só deveriam estabelecer relações íntimas após o matrimônio, Fernanda não seguiu as regras. Aos 20 anos, se tornou tudo o que os seus pais, a igreja e a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que agora transformou a abstinência em “política pública em construção”, não queriam: uma jovem sexualmente ativa. Não só ela. Durante acampamentos evangélicos, ela relembra que os adolescentes acordavam com camisinhas usadas espalhadas pelo lugar. Abolir o tema sexualidade não fez com que adolescentes deixassem o sexo de lado. E eles faziam com pouca ou nenhuma orientação. Felizmente, no caso dos colegas de Fernanda, o preservativo era usado.

Por tudo isso, a jovem de 23 anos, não acredita no projeto retrógrado de Damares e que é de um obscurantismo total. “Me aterrorizaram, dizendo que ter relações sexuais antes do casamento eu não ia ganhar o céu, mas mesmo assim fiz sexo”. Para Fernanda, a intenção do governo de transformar a abstinência sexual em política pública para combater a gravidez precoce, como quer Damares, além de fundamentalista é ineficaz e não trará qualquer resultado positivo. Para Cristane Cabral, do Departamento de Saúde Pública da USP, adotar abstinência implica em deixar de desenvolver “habilidades afetivas e emocionais sobre como se relacionar com o próprio corpo”. E mais: se adolescentes são afastados de discussões científicas sobre o tema, como pretende o governo, a que tipo de informação eles terão acesso? A abstinência sexual da ministra Damares começa a ser implementada em fevereiro deste ano.

A ilusão da abstinência

“Necessitamos de uma política pública que inclua um projeto de educação sexual na adolescência e não de incentivos à abstinência”, explica a psicóloga Lucinéia Nicolau Marques. Em sua visão, a proposta da ministra é “incompatível”, na medida em que ignora a diversidade cultural, social e religiosa do País. Lucinéia parte do pressuposto de que a adolescência é uma fase de construção mental e emocional, um período em que o jovem busca conhecimento e se organiza para a maturidade e, consequentemente, define sua identidade. “Quanto menos debate houver, maior o nível de fantasia e de ideias equivocadas. Isso, aliado a um movimento impulsivo próprio da fase, pode deixar os adolescentes mais expostos aos riscos de DSTs e até mesmo ao suicídio”, completa.

A gravidez precoce é, de fato, um problema sério no Brasil. Em cada 1000 jovens entre 15 a 19 anos, 62 estão grávidas, segundo dados da ONU. No mundo, são 44 para cada 1000. Uma boa forma de reduzir essas altas taxas brasileiras é com informação de boa qualidade, que leve a um uso maior de preservativos e métodos contraceptivos. As camisinhas são menos populares do que deveriam ser. Uma pesquisa do Ministério da Saúde mostra que somente 39% dos brasileiros entre 15 e 64 anos usaram preservativo na última relação sexual. Quando se tratam de parceiros fixos, por conta da segurança, a porcentagem cai para 20%. Ou seja, o tabu sexual e a falta e políticas públicas voltadas à sexualidade é uma questão cultural brasileira.

O Brasil precisa falar mais sobre educação sexual – e não o contrário. E a camisinha (e não a fantasiosa abstinência) continua sendo o melhor meio de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e da gravidez precoce.

“Um período de trevas”

Há 20 anos envolvido em discussões sobre sexualidade, o presidente e fundador da Associação Brasileira dos Profissionais de Saúde, Educação e Terapia Sexual (Abrasex), Paulo Tessarioli, questiona a proposta da ministra Damares: “Quem dialoga com adolescentes sobre isso? Quem são os interlocutores?”. Ele considera a adolescência sem informação sexual “um período de trevas”. Entre outros problemas, Tessarioli acredita que se o adolescente não tiver acesso à informações científicas e médicas, ele buscará conhecimento na internet e tende a se envolver com a pornografia, que não é a melhor forma de evoluir na própria sexualidade. Em 2017, a Sociedade Americana pela Saúde e Medicina do Adolescente produziu um documento em que defendia a extinção de programas baseados na abstinência sexual por serem eticamente deficientes.

Grávida da pequena Elis há oito meses, a jovem Laís Oliveira, de 20 anos, manifesta indignação com o fato de a abstinência sexual ser tratada como política de governo. Mesmo que sua gravidez não tenha sido planejada, ela foi capaz de assimilar a notícia e teve apoio da família, que a acolheu plenamente. “A medidas do governo assustam e afastam”, diz Laís. “Nós queremos uma escola que nos deixe prontos para respeitar jovens que são abstinentes e para jovens que façam sexo, dependendo da opção de cada um, para que todos tenham a possibilidade de desenvolver sua sexualidade de forma mais segura”.

Histórico de Notícias

20/02/2020: Entrevista com a sexóloga Graça Margarete S. Tessarioli: "Por que a educação sexual para adolescentes é importante?"
Professora Graça Tessarioli participa de uma entrevista sobre "Por que a educação sexual para adolescentes é importante?" realizada por Juliana Sonsin, publicada no portal Telavita.


08/11/19 - Papo com Paulo Tessarioli
Entrevista realizada por Joana Moraes, especialista em Terapia Sexual na Saúde e Educação, profissional filiada à ABRASEX, ao canal "Papo em Casa" do Youtube.


23/09/19 - Erótica: terapia sexual, com Paulo Tessarioli
Na série "Erótica", Paulo Tessarioli conta em quais situações as pessoas costumam procurá-lo e de que forma esse conhecimento pode ajudar quem vê problemas em sua sexualidade. Além disso, Paulo Tessarioli dá um parecer sobre a terapia de reversão da homossexualidade – conhecida como “cura gay”.


22/08/19 - "A mulher não foi educada para ver pornografia", e na sua opinião, esse tema continua sendo um tabu?
"A mulher não foi educada para ver pornografia", e na sua opinião, esse tema continua sendo um tabu? Nossa professora Graça Margarete Tessarioli foi convidada para um papo sobre esse assunto e como segue essa construção.


10/08/19 - Entrevista com a sexóloga Graça Margarete S. Tessarioli: Por que a educação sexual para adolescentes é importante?
Graça responde a essa pergunta em uma entrevista concedida ao portal Telavitta.


19/07/19 - "Gravidez na Sexualidade: Mitos do sexo vaginal durante a gravidez"
E-book escrito por Paulo Tessarioli e Dr. Arnaldo Schizzi Cambiaghi sobre um importante capítulo da gravidez.


15/07/19 - Debate: As várias faces do amor
Participação dos professores Graça Margarete Tessarioli e Luís Antonio Silva no debate sobre as diferentes formas de amor exibido no programa “De Bem com a Vida” da emissora Rede Gospel.


10/07/19 - Educação Sexual, Desejo & Prazer: posicionamentos e escolhas!
Graça Tessarioli faz um alerta sobre a importância de os pais e escolas falarem sobre Educação Sexual com os jovens.


18/06/19 - Pais devem construir diálogo aberto, respondendo desde cedo às perguntas das crianças
Paulo Tessarioli dá dicas sobre como os pais devem responder às perguntas sobre sexualidade de seus filhos.


10/06/19 - Sexo é essencial: Queixas, Mitos e Tabus
Casal Tessarioli em entrevista sobre um tema importante na semana dos namorados, no programa "Manhã Total" da emissora Rede Record de Uberlândia - MG.


31/05/19 - Vício ou diversão: A linha tênue do mundo dos gamers
Paulo Tessarioli e gamer assíduo falam sobre os dois lados da moeda.


28/05/19 - Sexo nos aplicativos de relacionamento para casais
Professor Paulo Tessarioli fala e tira algumas dúvidas sobre os aplicativos de relacionamento em uma conversa com o proctologista Dr. Paulo Branco.


07/05/19 - “Affair com você”: Interatividade em Educação Sexual
Artigo escrito pelos professores Graça Tessarioli e Paulo Tessarioli sobre o programa "Affair com você".


02/05/19 - Psicologia & Sexualidade 20 anos depois
Paulo Tessarioli faz uma reflexão sobre o que se ensina sobre Sexualidade nos cursos de Psicologia nos dias de hoje.


28/03/19 - Gay nasce gay?
Gay nasce gay? Professor Paulo Tessarioli responde a essa pergunta em uma conversa com o proctologista Dr. Paulo Branco.


18/03/19 - Disfunção Sexual
Professor Paulo Tessarioli faz um breve esclarecimento sobre o que é disfunção sexual.


06/03/19 - O que é "golden shower"? A resposta para a pergunta de Bolsonaro no Twitter
Professor Paulo Tessarioli responde pergunta de Bolsonaro: o que é "golden shower"?


06/03/19 - “Rei do fetiche” diz que post de Bolsonaro revela preconceito contra LGBTs
Heitor Werneck explica a prática do "golden shower" (ou "pissing") em São Paulo e no mundo; sexólogo alerta sobre os riscos da atividade


26/02/19 - Travesti X Transex
Professor Paulo Tessarioli esclarece as principais dúvidas sobre “Travesti” e “Transexual”.


21/02/19 - Como dar um "up" no Prazer Feminino
Dicas para a mulher animar bem sua vida sexual e também para o homem que deseja se tornar "O" cara inesquecível.


02/01/19 - Debate: Perspectivas para 2019
Debate sobre o que devemos esperar para 2019 com: Luis Antonio, Fredy Figner e Paulo Tessarioli.


21/12/18 - Entrevista Papo Trans
Professor Paulo Tessarioli fala e esclarece algumas dúvidas sobre transgênero.


05/09/18 - Gênero, homoafetividade e multiparentalidade são temas de palestras no Encontro Estadual de Psicólogos e Assistentes Sociais do PJRO
Os professores Graça Tessarioli e Paulo Tessarioli participaram do Encontro Estadual de Psicólogos e Assistentes Sociais do PJRO, no auditório do Tribunal de Justiça de Rondônia.


30/05/18 - Escritor revela que divide a senha de celular com a mulher e post viraliza
Professora Graça Tessarioli é a especialista consultada por Veja São Paulo.


26/04/18 - Debate: violência no Brasil
Debate exiibido no programa "De Bem com a Vida" da emissora Rede Gospel sobre a violência que vivemos no Brasil e o caso dos dois garotos do Colégio Bandeirantes que se suicídaram. Entre os convidados estava o professor Luís Antonio da Silva.


07/07/17 - Mitos e Tabus da Sexualidade
Mônica Cunha fala sobre a saúde ligada à sexualidade em uma entrevista com Paulo Tessarioli.


12/06/17 - 5 coisas que você precisa saber
Professora Graça Margarete Tessarioli prestou uma consultoria em saúde e educação sexual à revista SuperInteressante.


03/01/17 - Além do Sexo
Confira a entrevista feita com Paulo Tessarioli no canal do youtube "Além do Sexo".


15/03/11 - Na madrugada também as dúvidas aparecem
Participação no programa do Mr. Volpi utilizando a maleta erótica.