Mídia

24/01/2020 - A ilusão da abstinência

Para combater a gravidez precoce, a ministra Damares propõe que os jovens desistam de fazer sexo, em vez de conscientizá-los sobre os métodos conceptivos: um retrocesso inominável

(Matéria de Mariana Ferrari publicada na revista IstoÉ)

EDUCAÇÃO SEXUAL Grávida aos 20 anos, Laís Oliveira diz que os jovens querem orientação e não repressão à sua sexualidade (Crédito: Divulgação)
EDUCAÇÃO SEXUAL Grávida aos 20 anos, Laís Oliveira diz que os jovens querem orientação e não repressão à sua sexualidade
(Crédito: Divulgação)
A ilusão da abstinência
“Não ficar não é careta. Pense duas vezes. Segure a onda. Você pode ir a uma festa, se divertir, mas sem precisar ter relação sexual” Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos
(Crédito:EVARISTO SA/AFP)

Fernanda* nasceu e cresceu no reduto das igrejas neopentecostais, assim como 40% dos 18 milhões de adolescentes brasileiros com idades de 15 a 19 anos, de acordo com o IBGE. Foi dentro da igreja que ela aprendeu a dizer “não” quando o assunto era sexo. Ela chegou à idade adulta em um lugar onde mulheres e homens que estabelecem relações sexuais antes do casamento são uma espécie de decepção para Deus. A abstinência sexual era uma imposição religiosa. Mas, ainda que frequentasse um meio social em que os jovens só deveriam estabelecer relações íntimas após o matrimônio, Fernanda não seguiu as regras. Aos 20 anos, se tornou tudo o que os seus pais, a igreja e a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que agora transformou a abstinência em “política pública em construção”, não queriam: uma jovem sexualmente ativa. Não só ela. Durante acampamentos evangélicos, ela relembra que os adolescentes acordavam com camisinhas usadas espalhadas pelo lugar. Abolir o tema sexualidade não fez com que adolescentes deixassem o sexo de lado. E eles faziam com pouca ou nenhuma orientação. Felizmente, no caso dos colegas de Fernanda, o preservativo era usado.

Por tudo isso, a jovem de 23 anos, não acredita no projeto retrógrado de Damares e que é de um obscurantismo total. “Me aterrorizaram, dizendo que ter relações sexuais antes do casamento eu não ia ganhar o céu, mas mesmo assim fiz sexo”. Para Fernanda, a intenção do governo de transformar a abstinência sexual em política pública para combater a gravidez precoce, como quer Damares, além de fundamentalista é ineficaz e não trará qualquer resultado positivo. Para Cristane Cabral, do Departamento de Saúde Pública da USP, adotar abstinência implica em deixar de desenvolver “habilidades afetivas e emocionais sobre como se relacionar com o próprio corpo”. E mais: se adolescentes são afastados de discussões científicas sobre o tema, como pretende o governo, a que tipo de informação eles terão acesso? A abstinência sexual da ministra Damares começa a ser implementada em fevereiro deste ano.

A ilusão da abstinência

“Necessitamos de uma política pública que inclua um projeto de educação sexual na adolescência e não de incentivos à abstinência”, explica a psicóloga Lucinéia Nicolau Marques. Em sua visão, a proposta da ministra é “incompatível”, na medida em que ignora a diversidade cultural, social e religiosa do País. Lucinéia parte do pressuposto de que a adolescência é uma fase de construção mental e emocional, um período em que o jovem busca conhecimento e se organiza para a maturidade e, consequentemente, define sua identidade. “Quanto menos debate houver, maior o nível de fantasia e de ideias equivocadas. Isso, aliado a um movimento impulsivo próprio da fase, pode deixar os adolescentes mais expostos aos riscos de DSTs e até mesmo ao suicídio”, completa.

A gravidez precoce é, de fato, um problema sério no Brasil. Em cada 1000 jovens entre 15 a 19 anos, 62 estão grávidas, segundo dados da ONU. No mundo, são 44 para cada 1000. Uma boa forma de reduzir essas altas taxas brasileiras é com informação de boa qualidade, que leve a um uso maior de preservativos e métodos contraceptivos. As camisinhas são menos populares do que deveriam ser. Uma pesquisa do Ministério da Saúde mostra que somente 39% dos brasileiros entre 15 e 64 anos usaram preservativo na última relação sexual. Quando se tratam de parceiros fixos, por conta da segurança, a porcentagem cai para 20%. Ou seja, o tabu sexual e a falta e políticas públicas voltadas à sexualidade é uma questão cultural brasileira.

O Brasil precisa falar mais sobre educação sexual – e não o contrário. E a camisinha (e não a fantasiosa abstinência) continua sendo o melhor meio de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e da gravidez precoce.

“Um período de trevas”

Há 20 anos envolvido em discussões sobre sexualidade, o presidente e fundador da Associação Brasileira dos Profissionais de Saúde, Educação e Terapia Sexual (Abrasex), Paulo Tessarioli, questiona a proposta da ministra Damares: “Quem dialoga com adolescentes sobre isso? Quem são os interlocutores?”. Ele considera a adolescência sem informação sexual “um período de trevas”. Entre outros problemas, Tessarioli acredita que se o adolescente não tiver acesso à informações científicas e médicas, ele buscará conhecimento na internet e tende a se envolver com a pornografia, que não é a melhor forma de evoluir na própria sexualidade. Em 2017, a Sociedade Americana pela Saúde e Medicina do Adolescente produziu um documento em que defendia a extinção de programas baseados na abstinência sexual por serem eticamente deficientes.

Grávida da pequena Elis há oito meses, a jovem Laís Oliveira, de 20 anos, manifesta indignação com o fato de a abstinência sexual ser tratada como política de governo. Mesmo que sua gravidez não tenha sido planejada, ela foi capaz de assimilar a notícia e teve apoio da família, que a acolheu plenamente. “A medidas do governo assustam e afastam”, diz Laís. “Nós queremos uma escola que nos deixe prontos para respeitar jovens que são abstinentes e para jovens que façam sexo, dependendo da opção de cada um, para que todos tenham a possibilidade de desenvolver sua sexualidade de forma mais segura”.

Histórico de Notícias

17/09/2020: Libido X Desejo Sexual
Nessa matéria, o professor Paulo Tessarioli, presidente da ABRASEX, compartilha informações e orientações preciosas contidas em suas aulas sobre Sexualidade.


20/02/2020: Entrevista com a sexóloga Graça Margarete S. Tessarioli: "Por que a educação sexual para adolescentes é importante?"
Professora Graça Tessarioli participa de uma entrevista sobre "Por que a educação sexual para adolescentes é importante?" realizada por Juliana Sonsin, publicada no portal Telavita.


08/11/19 - Papo com Paulo Tessarioli
Entrevista realizada por Joana Moraes, especialista em Terapia Sexual na Saúde e Educação, profissional filiada à ABRASEX, ao canal "Papo em Casa" do Youtube.


23/09/19 - Erótica: terapia sexual, com Paulo Tessarioli
Na série "Erótica", Paulo Tessarioli conta em quais situações as pessoas costumam procurá-lo e de que forma esse conhecimento pode ajudar quem vê problemas em sua sexualidade. Além disso, Paulo Tessarioli dá um parecer sobre a terapia de reversão da homossexualidade – conhecida como “cura gay”.


22/08/19 - "A mulher não foi educada para ver pornografia", e na sua opinião, esse tema continua sendo um tabu?
"A mulher não foi educada para ver pornografia", e na sua opinião, esse tema continua sendo um tabu? Nossa professora Graça Margarete Tessarioli foi convidada para um papo sobre esse assunto e como segue essa construção.


10/08/19 - Entrevista com a sexóloga Graça Margarete S. Tessarioli: Por que a educação sexual para adolescentes é importante?
Graça responde a essa pergunta em uma entrevista concedida ao portal Telavitta.


19/07/19 - "Gravidez na Sexualidade: Mitos do sexo vaginal durante a gravidez"
E-book escrito por Paulo Tessarioli e Dr. Arnaldo Schizzi Cambiaghi sobre um importante capítulo da gravidez.


15/07/19 - Debate: As várias faces do amor
Participação dos professores Graça Margarete Tessarioli e Luís Antonio Silva no debate sobre as diferentes formas de amor exibido no programa “De Bem com a Vida” da emissora Rede Gospel.


10/07/19 - Educação Sexual, Desejo & Prazer: posicionamentos e escolhas!
Graça Tessarioli faz um alerta sobre a importância de os pais e escolas falarem sobre Educação Sexual com os jovens.


18/06/19 - Pais devem construir diálogo aberto, respondendo desde cedo às perguntas das crianças
Paulo Tessarioli dá dicas sobre como os pais devem responder às perguntas sobre sexualidade de seus filhos.


10/06/19 - Sexo é essencial: Queixas, Mitos e Tabus
Casal Tessarioli em entrevista sobre um tema importante na semana dos namorados, no programa "Manhã Total" da emissora Rede Record de Uberlândia - MG.


31/05/19 - Vício ou diversão: A linha tênue do mundo dos gamers
Paulo Tessarioli e gamer assíduo falam sobre os dois lados da moeda.


28/05/19 - Sexo nos aplicativos de relacionamento para casais
Professor Paulo Tessarioli fala e tira algumas dúvidas sobre os aplicativos de relacionamento em uma conversa com o proctologista Dr. Paulo Branco.


07/05/19 - “Affair com você”: Interatividade em Educação Sexual
Artigo escrito pelos professores Graça Tessarioli e Paulo Tessarioli sobre o programa "Affair com você".


02/05/19 - Psicologia & Sexualidade 20 anos depois
Paulo Tessarioli faz uma reflexão sobre o que se ensina sobre Sexualidade nos cursos de Psicologia nos dias de hoje.


28/03/19 - Gay nasce gay?
Gay nasce gay? Professor Paulo Tessarioli responde a essa pergunta em uma conversa com o proctologista Dr. Paulo Branco.


18/03/19 - Disfunção Sexual
Professor Paulo Tessarioli faz um breve esclarecimento sobre o que é disfunção sexual.


06/03/19 - O que é "golden shower"? A resposta para a pergunta de Bolsonaro no Twitter
Professor Paulo Tessarioli responde pergunta de Bolsonaro: o que é "golden shower"?


06/03/19 - “Rei do fetiche” diz que post de Bolsonaro revela preconceito contra LGBTs
Heitor Werneck explica a prática do "golden shower" (ou "pissing") em São Paulo e no mundo; sexólogo alerta sobre os riscos da atividade


26/02/19 - Travesti X Transex
Professor Paulo Tessarioli esclarece as principais dúvidas sobre “Travesti” e “Transexual”.


21/02/19 - Como dar um "up" no Prazer Feminino
Dicas para a mulher animar bem sua vida sexual e também para o homem que deseja se tornar "O" cara inesquecível.


02/01/19 - Debate: Perspectivas para 2019
Debate sobre o que devemos esperar para 2019 com: Luis Antonio, Fredy Figner e Paulo Tessarioli.


21/12/18 - Entrevista Papo Trans
Professor Paulo Tessarioli fala e esclarece algumas dúvidas sobre transgênero.


23/11/18 - Mulheres assumem cargos de poder na produção de filmes pornô
Professora Graça Tessarioli participa de uma reportagem publicada na Revista Veja São Paulo que diz que as mulheres também podem participar da produção de filmes pornô.


05/09/18 - Gênero, homoafetividade e multiparentalidade são temas de palestras no Encontro Estadual de Psicólogos e Assistentes Sociais do PJRO
Os professores Graça Tessarioli e Paulo Tessarioli participaram do Encontro Estadual de Psicólogos e Assistentes Sociais do PJRO, no auditório do Tribunal de Justiça de Rondônia.


30/05/18 - Escritor revela que divide a senha de celular com a mulher e post viraliza
Professora Graça Tessarioli é a especialista consultada por Veja São Paulo.


26/04/18 - Debate: violência no Brasil
Debate exiibido no programa "De Bem com a Vida" da emissora Rede Gospel sobre a violência que vivemos no Brasil e o caso dos dois garotos do Colégio Bandeirantes que se suicídaram. Entre os convidados estava o professor Luís Antonio da Silva.


07/07/17 - Mitos e Tabus da Sexualidade
Mônica Cunha fala sobre a saúde ligada à sexualidade em uma entrevista com Paulo Tessarioli.


12/06/17 - 5 coisas que você precisa saber
Professora Graça Margarete Tessarioli prestou uma consultoria em saúde e educação sexual à revista SuperInteressante.


03/01/17 - Além do Sexo
Confira a entrevista feita com Paulo Tessarioli no canal do youtube "Além do Sexo".


15/03/11 - Na madrugada também as dúvidas aparecem
Participação no programa do Mr. Volpi utilizando a maleta erótica.