Mídia

31/05/19 - Vício ou diversão: A linha tênue do mundo dos gamers

Psicólogo e gamer assíduo falam sobre os dois lados da moeda

(Matéria publcada no portal R7)

Jogar demais pode ser sinal de que a pessoa quer escapar dos “prejuízos” da vida real, afirma 
                      especialista
Jogar demais pode ser sinal de que a pessoa quer escapar dos “prejuízos” da vida real, afirma especialista
Divulgação

O mundo será dominado pelos games. Cada vez mais integrados com o dia a dia, eles estão em todos os lugares: desde os celulares que acompanham grande parte dos brasileiros em suas rotinas diárias até mesmo na interface de serviços e redes sociais, na internet.

Atualmente, os games são vistos principalmente como entretenimento, mas outros setores irão incorporar elementos dos games a tarefas e atividades normais do dia a dia, transformando todos nós em jogadores. Segundo o IEEE (Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos), 85% das nossas vidas estarão integradas aos games em 2020. Uma das faculdades mais famosas da Coreia do Sul, por exemplo, vai passar a considerar o talento em jogos eletrônicos como um a favor de candidatos durante seu processo de seleção.

Entretanto, casos de vício, perda de atenção e interesse em situações sociais e até mesmo a influência de alguns títulos em tragédias faz com que especialistas olhem com desconfiança para os videogames.

A visão do gamer

Redator de sites especializados em games e assíduo jogador, Bruno Micali de 27 anos, conta que começou quando tinha cinco anos, ao ganhar um Master System II.

— Tenho 27 anos e parece que jogo há 27 anos. Mas foi o Super Nintendo, que ganhei aos sete anos de meus padrinhos, que me fez pensar “vou trabalhar com isso algum dia”. A partir daí, todas as gerações posteriores foram subsequentes. O primeiro PlayStation, Nintendo 64, PlayStation 2 e os portáteis no meio do caminho... Não parei mais.

Atualmente, Bruno, que se considera um viciado em games, principalmente os de RPG (role-playing game), joga três horas por dia durante a semana e diz que, se pudesse, jogaria mais, só que a rotina o impede.

— Tenho que trabalhar para conseguir pagar tudo que jogo. Não é fácil sustentar “filhos” como PS4, Xbox One e Wii U. Nos fins de semana e feriados, a jogatina é de no mínimo seis a oito horas por dia.

Bruno conta que já teve de abdicar de sua vida social em certos momentos para poder jogar, e deixa claro que não acha saudável esse tipo de comportamento. Mas afirma que certas pessoas simplesmente querem ter um momento reservado para poder jogar tranquilamente.

— Abandonar completamente a vida social, por qualquer que seja o motivo, nunca é saudável. Ao ficar confinado num quarto e fechar o seu vínculo com o mundo externo, existe um risco enorme de qualquer pessoa despertar algum indício de depressão. Mas inventar umas desculpinhas para ficar em casa jogando games não é problema algum. Eu mesmo já fiz isso. É o meu momento, o meu lazer, o meu hobby. Eu não abro mão disso de jeito nenhum.

A visão do psicólogo

Para o psicoterapeuta clínico Paulo Tessarioli, o vício, particularmente em games, é uma forma de compensação para a pessoa que trabalha demais, estuda demais ou tem um histórico de vida cheio de problemas, como baixa autoestima, por exemplo. O universo virtual torna-se uma maneira de escapar dos “prejuízos” da vida real.

Helena Kristiansson/Divulgação/Intel Extreme Masters
Helena Kristiansson/Divulgação/Intel Extreme Masters

— O vício pode ser considerado como toda forma exagerada de interação com qualquer tipo de atividade humana. É claro que não é porque a pessoa gosta de jogar que ela, necessariamente, é uma viciada. Mas existem pessoas que são mais suscetíveis a desenvolver vícios, principalmente quando a sua história de vida é analisada.

Segundo o especialista, a tendência no futuro é que a relação máquina-homem aumente cada vez mais. Isso acontece porque as tecnologias estão se desenvolvendo drasticamente e conseguem captar a necessidade de cada ser humano.

— Foi como aconteceu em 1970 com a chegada da televisão. A tecnologia atual quebrou as fronteiras. Hoje, nota-se que as pessoas conseguem se expressar melhor através da máquina, principalmente as mais tímidas e introvertidas. Elas se “soltam” mais. E o avanço tecnológico, nos próprios games, foi responsável por isso. Elas não precisam mais olhar no olho de ninguém, não precisam mais interagir com alguém que irá julgá-la, por exemplo. A máquina é desprovida de expressão humana e isso passa uma certa segurança para as pessoas.

Tessarioli acrescenta que todo indivíduo precisa fazer algo que lhe dá prazer. Isso é extremamente importante, pois esse momento de lazer oferece bem-estar. Mas qualquer tipo de comportamento compulsivo deve ser evitado, particularmente para não afetar a vida social e a saúde mental da pessoa.

— O vício é a relação que as pessoas têm com os prazeres da vida de uma maneira não saudável. Precisa-se estabelecer um meio-termo. A pessoa viciada, independentemente no que seja, não se contenta com uma dose sadia de prazer. Ela sempre quer mais. Quer jogar até a exaustão. E aí mora o problema. A pessoa não está viciada porque quer, ela simplesmente não consegue parar.

Segundo pesquisa feita pelo Ibope, em 2012, o videogame está presente nas casas de mais de 60 milhões de brasileiros.

Histórico de Notícias

20/02/2020: Entrevista com a sexóloga Graça Margarete S. Tessarioli: "Por que a educação sexual para adolescentes é importante?"
Professora Graça Tessarioli participa de uma entrevista sobre "Por que a educação sexual para adolescentes é importante?" realizada por Juliana Sonsin, publicada no portal Telavita.


24/01/2020 - A ilusão de abstinência
ISTOÉ entrevista Paulo Tessarioli, Presidente da ABRASEX.


08/11/19 - Papo com Paulo Tessarioli
Entrevista realizada por Joana Moraes, especialista em Terapia Sexual na Saúde e Educação, profissional filiada à ABRASEX, ao canal "Papo em Casa" do Youtube.


23/09/19 - Erótica: terapia sexual, com Paulo Tessarioli
Na série "Erótica", Paulo Tessarioli conta em quais situações as pessoas costumam procurá-lo e de que forma esse conhecimento pode ajudar quem vê problemas em sua sexualidade. Além disso, Paulo Tessarioli dá um parecer sobre a terapia de reversão da homossexualidade – conhecida como “cura gay”.


22/08/19 - "A mulher não foi educada para ver pornografia", e na sua opinião, esse tema continua sendo um tabu?
"A mulher não foi educada para ver pornografia", e na sua opinião, esse tema continua sendo um tabu? Nossa professora Graça Margarete Tessarioli foi convidada para um papo sobre esse assunto e como segue essa construção.


10/08/19 - Entrevista com a sexóloga Graça Margarete S. Tessarioli: Por que a educação sexual para adolescentes é importante?
Graça responde a essa pergunta em uma entrevista concedida ao portal Telavitta.


19/07/19 - "Gravidez na Sexualidade: Mitos do sexo vaginal durante a gravidez"
E-book escrito por Paulo Tessarioli e Dr. Arnaldo Schizzi Cambiaghi sobre um importante capítulo da gravidez.


15/07/19 - Debate: As várias faces do amor
Participação dos professores Graça Margarete Tessarioli e Luís Antonio Silva no debate sobre as diferentes formas de amor exibido no programa “De Bem com a Vida” da emissora Rede Gospel.


10/07/19 - Educação Sexual, Desejo & Prazer: posicionamentos e escolhas!
Graça Tessarioli faz um alerta sobre a importância de os pais e escolas falarem sobre Educação Sexual com os jovens.


18/06/19 - Pais devem construir diálogo aberto, respondendo desde cedo às perguntas das crianças
Paulo Tessarioli dá dicas sobre como os pais devem responder às perguntas sobre sexualidade de seus filhos.


10/06/19 - Sexo é essencial: Queixas, Mitos e Tabus
Casal Tessarioli em entrevista sobre um tema importante na semana dos namorados, no programa "Manhã Total" da emissora Rede Record de Uberlândia - MG.


28/05/19 - Sexo nos aplicativos de relacionamento para casais
Professor Paulo Tessarioli fala e tira algumas dúvidas sobre os aplicativos de relacionamento em uma conversa com o proctologista Dr. Paulo Branco.


07/05/19 - “Affair com você”: Interatividade em Educação Sexual
Artigo escrito pelos professores Graça Tessarioli e Paulo Tessarioli sobre o programa "Affair com você".


02/05/19 - Psicologia & Sexualidade 20 anos depois
Paulo Tessarioli faz uma reflexão sobre o que se ensina sobre Sexualidade nos cursos de Psicologia nos dias de hoje.


28/03/19 - Gay nasce gay?
Gay nasce gay? Professor Paulo Tessarioli responde a essa pergunta em uma conversa com o proctologista Dr. Paulo Branco.


18/03/19 - Disfunção Sexual
Professor Paulo Tessarioli faz um breve esclarecimento sobre o que é disfunção sexual.


06/03/19 - O que é "golden shower"? A resposta para a pergunta de Bolsonaro no Twitter
Professor Paulo Tessarioli responde pergunta de Bolsonaro: o que é "golden shower"?


06/03/19 - “Rei do fetiche” diz que post de Bolsonaro revela preconceito contra LGBTs
Heitor Werneck explica a prática do "golden shower" (ou "pissing") em São Paulo e no mundo; sexólogo alerta sobre os riscos da atividade


26/02/19 - Travesti X Transex
Professor Paulo Tessarioli esclarece as principais dúvidas sobre “Travesti” e “Transexual”.


21/02/19 - Como dar um "up" no Prazer Feminino
Dicas para a mulher animar bem sua vida sexual e também para o homem que deseja se tornar "O" cara inesquecível.


02/01/19 - Debate: Perspectivas para 2019
Debate sobre o que devemos esperar para 2019 com: Luis Antonio, Fredy Figner e Paulo Tessarioli.


21/12/18 - Entrevista Papo Trans
Professor Paulo Tessarioli fala e esclarece algumas dúvidas sobre transgênero.


23/11/18 - Mulheres assumem cargos de poder na produção de filmes pornô
Professora Graça Tessarioli participa de uma reportagem publicada na Revista Veja São Paulo que diz que as mulheres também podem participar da produção de filmes pornô.


05/09/18 - Gênero, homoafetividade e multiparentalidade são temas de palestras no Encontro Estadual de Psicólogos e Assistentes Sociais do PJRO
Os professores Graça Tessarioli e Paulo Tessarioli participaram do Encontro Estadual de Psicólogos e Assistentes Sociais do PJRO, no auditório do Tribunal de Justiça de Rondônia.


30/05/18 - Escritor revela que divide a senha de celular com a mulher e post viraliza
Professora Graça Tessarioli é a especialista consultada por Veja São Paulo.


26/04/18 - Debate: violência no Brasil
Debate exiibido no programa "De Bem com a Vida" da emissora Rede Gospel sobre a violência que vivemos no Brasil e o caso dos dois garotos do Colégio Bandeirantes que se suicídaram. Entre os convidados estava o professor Luís Antonio da Silva.


07/07/17 - Mitos e Tabus da Sexualidade
Mônica Cunha fala sobre a saúde ligada à sexualidade em uma entrevista com Paulo Tessarioli.


12/06/17 - 5 coisas que você precisa saber
Professora Graça Margarete Tessarioli prestou uma consultoria em saúde e educação sexual à revista SuperInteressante.


03/01/17 - Além do Sexo
Confira a entrevista feita com Paulo Tessarioli no canal do youtube "Além do Sexo".


15/03/11 - Na madrugada também as dúvidas aparecem
Participação no programa do Mr. Volpi utilizando a maleta erótica.